sábado, 23 de fevereiro de 2013

Tatiana e seu amor

"Olá, gente. Resolvi escrever a minha história de amor e compartilhar um pouco dos meus sentimentos com outros leitores que se identifiquem. 

Há 3 anos, meu coração havia sido partido. Completamente despedaçado. Eu havia passado por um relacionamento breve, porém muito intenso, onde meu ex terminou comigo por achar que eu não era compatível com ele. Sim, ele terminou comigo num Mcdonalds de shopping, dizendo que queria alguém menos menininha e que estivesse trabalhando, com planos na vida, enfim, mulher mesmo.

Aquilo mexeu comigo. Não saía de casa.. me afastei de alguns colegas e amigos.. não queria fazer nada, ficava em casa. Foi, com certeza, o pior período da minha vida.  Cheguei a perder peso e a autoestima, ó, no cocô da mosca do cavalo.

Até tentei sair, mas não conseguia ficar bem.. bem comigo mesma. Demorou um bocado mesmo para eu voltar ao normal e, enfim, viver.

Pois bem.. passaram uns bons meses e em março de 2011, portanto quase 1 ano depois, eu resolvi entrar em um desses portais de relacionamento que tinha visto no google.

Depois de algum tempo cadastrada e mensagens indecorosas/toscas/sem-noção, percebi que era favorita de uma pessoa. A foto era bonita e os gostos, parecidos. "Não custa tentar, né?", pensei. Trocamos o msn depois de umas mensagens.

Ele demorou para entrar (acho que uma semana) ,mas aí, quando finalmente conseguimos nos "esbarrar" virtualmente, foi divertidíssimo.

Meu nick no site era Mrs. Audrey, por causa da minha atriz favorita, a Hepburn (sou cinéfila assumida). Preciso nem dizer que ele adivinhou, opinando que eu era até meio parecida com ela (tá bom, então!). 

Papo vai, papo vem durante alguns dias e trocamos números de celular. A voz dele era tão bonitinha! Meio máscula rs. Ele parecia bem inteligente, uma das coisas que mais prezo :)  
Então e combinamos de sair. Estava até um pouco descrente, afinal encontros são que nem ida ao médico: você nunca sabe o que esperar.

Marcamos numa livraria (o que agradava aos dois, já que ele adora livros). Eu fiquei nervosa, mas me arrumei toda, fiz cabelo, unha, maquiagem básica, perfume..rs, me emperiquitei toda mesmo, vai que, né?

E, para a minha surpresa, ele era LINDO! muito mais bonito do que nas fotos que eu tinha visto! Bem vestido, sorriso matador, alto astral, bem cavalheiro e o melhor: de óculos! Amo homem que usa óculos, acho um charme absurdo! Fiquei caidinha rs. 

Fomos assistir o Discurso do rei. Os dois nervosos, aquele climinha gostoso de um conversar bastante com o outro antes da sessão. Aí, durante o filme, fiz o teste da mãozinha, aquele onde você deixa seu braço em cima do encosto do assento para ver se a pessoa pega na sua mão.

E no meio do filme, ele me confessa: "estou me sentindo um adolescente, super nervoso" e, tchãns, pega na minha! Claro que meu coração bateu mais rápido e eu fiquei mega feliz! Era um sinal de que a noite ia muitissíssimo bem.

Quando o filme terminou, ficamos enrolando na porta de saída do cinema, naquela ansiedade e suspense. Eis que ele me encosta num canto, estica um braço e diz: "Bom, eu tenho vontade de fazer algo que, talvez, você queira ou não fazer. Deixo esse meu outro lado livre caso você deseje sair". Rapaz!!!! Tremi nas minhas bases! Estava queimando por dentro! Claro que perguntei o que era e ele me tasca um daqueles beijos cinematográficos, macios e deliciosos! Me derreti toooda.



E depois? passeio romântico? jantar a dois? Nada disso, fomos jogar boliche rsrs. Ele propôs de irmos num mini-parque de diversões, com carrinho de bate-bate e pista de kart. Me senti uma criança com esse o encontro que foi o mais inesquecível de toda a minha vida. Assim que nos despedimos, recebi um torpedo: Obrigada pela tarde maravilhosa. 

Saímos mais algumas vezes, sempre de final de semana. E falávamos sempre, torpedo, horas ao telefone, e-mails looongos.. Dali a duas semanas fomos a uma casa que tocava hits de rock.  

Tive a ideia de, à meia noite, mandar uma mensagem para o celular dele, pedindo-o em namoro. A resposta demorou uma eternidade, porque ele foi digitando devagarzinho, devagarzinho..foram os 5 minutos mais agonizantes!  Eis que ele me responde: "vira a sua cara pra mim como quem está surpresa, afinal sou eu quem devo fazer esse pedido". E me pede em alto e bom som: Tatiana, você quer namorar comigo? Fiquei emocionada e disse sim sem pestanejar! 

Tudo isso seria perfeito se não fosse.. ahá, a distância! Ele mora em Diadema e eu no centro de São Paulo, dá umas 2 horas de ônibus e 1h de carro.  E por conta da rotina, não conseguimos nos ver durante a semana :(. Tem vezes que nos vemos depois de 15 dias, porque não deu durante o final de semana mesmo. E haja saudade..

Com ele, aprendi a crescer, amadurecer, a ter sonhos, planejar, querer coisas iguais.. aprendi a dirigir, a trabalhar firme e forte, a ser mais adulta. Ele reconstruiu minha autoestima e sempre fala que sou linda, companheira, engraçada e quase toda vez me pede em namoro (e disse que vai me pedir sempre, pra “renovar” sempre os votos).

Tem épocas que a gente já brigou bastante, passou por turbulências como qualquer outro casal.. mas a saudade e o amor é tão grande que hoje em dia a gente lida mais tranquilo com isso.

Eu amo ele, que sempre me apoiou. E em março comemoramos 2 anos juntos! E o melhor, nos programamos para comemorar em Nova York :D~ Amo esse ser nerd, batalhador e incrível e não me importa a distância!"

12 comentários:

  1. Legal sua história! Mas vem cá, Diadema a São Paulo longe? Tenha dó né. Eu moro a 1200km dela, preciso viajar 1h20 de avião, e 6h30 de onibus pra ver ela... :(

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amor a distância tem sempre o mesmo preceito, não importa se são 20 km ou 2 mil km.

      A saudade é a mesma. Também já passei por um namoro onde a pessoa morou longe, quase 700km, então já foi mais longa a espera.

      1 mês, 6 meses para poder ver, você sente falta é todo dia. Pode demorar mais ou menos, mas a espera é a mesma.

      Não estou querendo esnobar quem tem namorado(a) mais longe, adoro as histórias e acredito que se deve lutar sempre pela felicidade. Dou Apoio, torço e vibro com as conquistas do pessoal aqui.

      como já disse, estive nessa situação e sei o quanto é difícil. Só que no meu caso, dessa vez tive um pouquinho mais sorte de ter alguém um pouco mais próximo, mas que também é difícil encontrar(infinitamente menos do que o restante, mas mesmo assim, difícil).

      Excluir
    2. Diadema a São Paulo longe? Aonde? Virou moda morar à 2 hrs do amor e dizer que é um amor à distância! Puts.

      Excluir
  2. Voces tao no lucro, me apaixonei por um cara de portugal, acreditem, longeeeeeeeeee mesmo nao é? A distancia em linha reta da 6062km... Loucura neh? infelizmente não deu certo tanta coisa complicada, mas enfim, to aqui pra torcer pelo relacionamento de vcs, que Deus abençoe e que essa uniao seja eterna.
    Bjoks da Ly...
    www.coisasdamor.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. oi linda estava passando eachei seu blog lindo amei beijosja segui seguede volta http://charmingndglamorous.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. concordo com a Tatiana,a saudade é sentida independente, se seu amor está à duas quadras ou como no meu caso : 3.000 km ! muuuito longe msm,só poderei vê-lo daqui 4 meses :/ eu sei que será muito dificil, mas tenho certeza que consiguiremos! bjs a todas :)

    ResponderExcluir
  5. (Só pra constar, o til nao funciona aqui nesse PC)
    Sim, a saudade é saudade nao importa a distância. Mas eu daria um rim pra ter meu namorado morando a 1,5 hora de mim, e nao em outro país, a 12h de aviao. Saudade é saudade, mas quilômetros a mais conseguem sim deixá-la mais forte, mais torturante. Porque distância maior implica problemas maiores: mais dinheiro para viagem, diferenças no estilo de vida, no meu caso idiomas diferentes, culturas diferentes... sao tantas coisas... Por isso afirmo com convicçao que distância maior resulta em mais dificuldades no namoro, mais saudades, mais aperto no coraçao, e COM CERTEZA mais emoçao a cada encontro. Mas nao quero desmerecer essa história. Foi uma das melhores que já li no blog, está muito bem escrita, gostosa de ler! Desejo sorte a vocês!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. agora fiquei com uma curiosidade teu namorado é de onde?
      e uma coisa é verdade, saudade é saudade não importa a distância.
      Bjoks da Ly.
      www.coisasdamor.blogspot.com

      Excluir
    2. ele é de amsterdam :(

      Excluir
  6. Vc deu sorte ein tatiana, não larga ele não ein, Nerd batalhador e dificil de encontrar hoje em dia . :D FELICIDADES MIL PRA VCS ♥

    ResponderExcluir
  7. riticulas povo feio

    ResponderExcluir
  8. Depois dizem que Diadema não presta haha. Também moro em Diadema, e namoro um menino do Rio há 3 meses. Felicidades pra vocês! Beijos, Geovanna.

    ResponderExcluir