terça-feira, 27 de dezembro de 2011

A VIDA A DOIS

Deixando o romantismo um pouco de lado, vamos para o lado prático de toda relação amorosa: É DIFÍCIL! Vemos todos os dias muitos casais se divorciando e a taxa de separação só faz crescer. Algumas pessoas já se casam pensando que se não der certo, separam. Por que isso tem acontecido??? A resposta é: INDIVIDUALISMO!

Numa sociedade como a nossa, em que o prazer vem antes de tudo, em que não se suporta uma gota de tristeza, em nome de uma necessidade desenfreada de: “quero mais, quero mais”, é difícil demais se ver rodeado de ordens como: “seja feliz!”, “primeiro você!”, etc. e lutar por uma vida a dois.



Os casais, ao menor sinal de desentendimento ou ter de fazer maior esforço, resolvem se separar. Por incompatibilidade de gênios, de agendas, enfim. O outro só serve quando pode dar algum tipo de prazer, quando se torna um pouco mais trabalhoso, então “tchau”!

MAS em toda e qualquer relação, existem momentos difíceis. Precisamos aprender a passar por eles e segurar a onda, tirando lições e fortalecendo a relação. Não posso viver uma vida a dois pensando e planejando como um. Muda muita coisa estar comprometido com alguém. Não é apenas pra todo o lado bom, mas principalmente para segurar as mãos em todo momento ruim.

Aprender a ceder é o ponto principal, que ninguém está disposto a fazer. Todos defendem suas razões e esquecem que algumas vezes é preciso abrir mãos dos motivos pela felicidade. Isso não quer dizer que faremos apenas o que o outro quer, não! Isso quer dizer que estaremos dispostos a abrir mão quando preciso e dialogar sempre, buscando o bem para os dois e não apenas para um lado da questão.

A vida a dois precisa ser construída dia após dia. Com amor, diálogo, respeito e confiança mútuos. Vale a pena lutar pelo amor!

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

História de amor: Samai e Leonardo

Tudo começou quando Leonardo visitou o perfil de Samai no site de relacionamento evangélico "Amor em Cristo" no dia 31/08/10, estando ela on line, ele resolveu convidá-la para uma conversa. Ela estava meio desanimada pois já estava cadastrada a muitos anos e nunca tinha conhecido ali.

(comemorando 1 ano de namoro)

Leonardo, recém-cadastrado, empolgado, jogou todo o seu charme para a baiana! Demorou um tempinho pra convencê-la que seria o amor pra toda a vida dele, mas passado alguns dias, estava ela APAIXONADA pelo catarinense! Passavam (e passam) horas conversando no celular e msn! Depois de 4 meses, Leonardo vai até  Bahia conhecer Samai e sua família!Tudo aconteceu  como imaginavam, UM SONHO! Depois de 9 dias, ele volta pra sua terrinha. E Samai com o coração apaixonado partido. A saudade só fez aumentar e o amor de ambas partes crescer  a cada dia..Um mês depois Leo volta a Bahia para comemorar  o aniversário de Samai. Primeira primavera junto dela! Samai fica radiante! Após 1 mês, olha Samai no Sul!Chegou a hora dela conhecer a      família e a cidade de Léo! Perfeito!E volta Samai para a Bahia depois de 11 dias ao lado de seu namorado, sonhando com o mês seguinte que, Leonardo irá a Bahia para comemorar com Samai a sua formatura!Dia feliz! Mas, logo Leonardo retorna para sua terra..Por mais de 2 meses, eles  conversando.. falavam de firmar ainda mais este  compromisso. Mas como?  NOIVADO! Hora de Samai voltar ao Sul para dar mais um passo com o seu amor!12 de junho de 2011!Dia especial para os casais apaixonados!Leonardo e Samai, ficam NOIVOS!! Em 31 de agosto Leonaro vem a bahia para comemorar  o primeiro aninho de namoro..e matar um pouco a saudade de sua noiva!!! !3 de novembro de 2011 samai volta a  seu futuro estado-Santa catariina, para organizar a moradia do casal e todos os preparativos para o tão sonhado casamento!! Mas logo, ela retorna a Bahia para dar continuidade nos preparativos, já que o casamento será realizado em sua terra natal! A saudade é grande, pois só quem passa pela mesma situação, entende..mas o que consola é que logo eles estarão juntos para sempre!!

E agora eles aguardam ansiosos o momento mais importante de suas vidas: 17 de março, o CASAMENTO, dia em que eles se unirão para sempre diante de Deus !Visitem o site de casamento www.prometo.com.br/samaieleonardo

A Namoro à distância deseja muitas felicidades a este casal!!

domingo, 27 de novembro de 2011

CHEGOU A HORA DE DECIDIR ! (PARTE FINAL)

Para finalizar esta série de posts sobre mudanças, quero falar sobre os desafios e as delícias de morar na mesma cidade que a pessoa que você ama!

Depois de saudades, despedidas, encontros e reencontros, agora vocês vivem um namoro "normal", xô distância! Ahhh, isso é com certeza a realização de um sonho.

DESAFIOS

Existem algumas coisas importantes que precisam ser consideradas. A maior parte delas está nos posts anteriores, neste quero me dedicar a um fato específico: a convivência!

Em um NAD (ou na maior parte deles), todos os encontros são festivos e intensos. Com o maior objetivo de matar toda saudade pela distância e ausência. Então muitas vezes não se convive o suficiente para os defeitos surgirem, de forma tão real.

Com a convivência próxima, os defeitos surgem e as brigas também. Este fato precisa ser encarado e com muita conversa resolvido. Muitas coisas podem ser relevadas, outras precisam ser conversadas e deixadas para trás, pelo bem da relação.

Isto não é um problema gente! É um momento de descoberta! Descobrir a pessoa que você ama em todos os detalhes, gostos, defeitos, chatices, coisas boas e ruins. É maravilhoso ter a oportunidade de viver o amor completamente e não apenas  nas coisas boas.

Paciência e flexibilidade precisam ser instrumento de vocês. A boa dica é usar uma lente de aumento para as qualidades e uma de diminuição para os defeitos.

Podem surgir crises iniciais, mas quando se passa por elas, a relação se torna bem melhor. É como garimpar o ouro, tirando as pedrinhas, areias e deixando apenas o que é valioso.

DELÍCIAS

VOCÊS ESTÃO JUNTOS!!!!!!!!!!!!

Essa é a grande maravilha! Nada de contagens regressivas, saudades intermináveis, ir sozinho aos eventos importantes, ficar na vontade do beijo, abraço...agora vocês tem tudo isso ao alcance de um telefonema, alguns minutos, pouca distância!

Aproveitem ao máximo essa experiência! Fortaleçam a relação e curtam tudo que virá de novo!



MAS: não deixem de passar por aqui! Contar as novidades! Queremos continuar fazendo parte da sua história! Torcemos demais pelo amor verdadeiro!

sábado, 26 de novembro de 2011

CHEGOU A HORA DE DECIDIR ! (PARTE 3)

À quem FICA ou quem RECEBE...

Agora é importante falar para a outra parte da história: a pessoa que continua em sua cidade, mas recebe seu amor que veio de mudança.



Uma das reações mais naturais é se sentir responsável pelo outro, que "abandonou" tudo por amor. Mas se não houver certo cuidado nesse sentimento, ele pode prejudicar mais do que ajudar. Pode se tornar um peso, ao invés de prazer. Pode impedir que seu(sua) parceiro(a) cresça e se torne independente de você. Tenha certeza de que isto é necessário para real adaptação após a mudança.

Preserve seu espaço. Continue saindo com os amigos. Juntos estabeleçam limites saudáveis para relação de vocês.

TUDO QUE É EXCESSO: SOBRA!!!

Quando seu(sua) parceiro(a) chorar com saudade, ou se mostrar mais sensível, não se sinta culpado. Foi uma escolha pessoal, ciente das possíveis consequências e dificuldades envolvidas. Não existem culpados, apenas escolhas e suas consequências.

Seja sempre companheiro(a), mas sem sufocar. Seu(sua) parceiro(a) precisa se tornar independente, conquistar amigos, conhecer a cidade. Dê esse espaço!

Em alguns momentos pode ser mais difícil, mas vocês estão juntos nessa e isto fortalecerá os dois e a relação. Vocês passarão a se conhecer de verdade e aprenderão a lidar com os problemas como um casal.

DICA: continue mantendo contato com a família de seu(sua) parceiro(a), eles são importantes e devem ser tratados como tal.

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

CHEGOU A HORA DE DECIDIR ! (PARTE 2)

À quem VAI...



Continuando nossa série, este é um post para aqueles que, depois de muita conversa, decidem IR. É preciso estar ciente do que pode surgir depois...Não quero assustar ou desencorajar ninguém, apenas entendo este post como algo necessário, para clarear as ideias e colocar as cartas na mesa.

Quem decide sair de sua casa, sua cidade e ir em direção ao amor, precisa que isso esteja bem definido e saia que JAMAIS, NUNCA, poderá cobrar do outro uma decisão que foi SUA. Esse é o ponto principal.

Não vale responsabilizar o(a) parceiro(a) pela mudança ou pelos momentos difíceis decorrentes dela. Nem se fazer de mártir que fez tudo por amor. Isso não é um jogo, muito menos um empréstimo para você cobrar com juros depois.

Se vocês não forem morar juntos, então prepare-se para uma adaptação a estar só algumas vezes, sem exigir que o outro esteja ao seu lado 100% do tempo. 

Você vai entrar no mundo de outra pessoa. São os amigos dele(a), a família dele(a), a cidade dele(a) e dentro disso tudo precisa construir uma nova vida. Conquistar os seus amigos, passar a conhecer sua nova cidade e todo esse processo não é fácil, exige esforço, dedicação e CERTEZA da escolha feita.

Outra questão é a SAUDADE, só que agora de casa, dos amigos, da família, da cidade... Aprender a lidar com isso todos os dias e buscar sempre visitar o pessoal para matar a saudade e recarregar as energias.

SE OCUPE! Não viva em função do seu amor, porque isso não fará bem para relação de vocês.

Respeite o espaço do outro e não queira ser o centro das atenções, seu amor tem amigos, família e precisa ter um tempo para se dedicar a essas outras partes da vida. O NAD que se torna "normal" requer cuidado e flexibilidade de ambos os lados.

Obs: Conhecimento de causa, eu sou a que veio!

DICA: Saia só pela cidade, conheça lugares e se sinta o mais independente possível!

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

CHEGOU A HORA DE DECIDIR ! (PARTE 1)

Uma coisa importante a respeito do NAD e que todos que "embarcam" nessa, precisam saber é: mais cedo ou mais tarde chega a hora da decisão!

Que decisão???

Quem vai e quem fica!

Não se pode levar um NAD para sempre, uma hora ele precisa dar lugar: ou ao fim ou à mudança. Mudança? É! Um dos dois precisa se mudar. E é exatamente sobre essa MUDANÇA que precisamos falar.

Um casal que vive um NAD precisa se preparar para o momento em que a distância se tornará insuportável e a saudade crônica. Diante desse momento os dois juntos precisam definir o que farão. E o fato é: um dos dois vai precisar abrir mão para se mudar e ir para junto do outro. É difícil, mas alguém tem de ceder.




Essa mudança envolve inúmeros fatores e precisa ser bem pensada para que fortaleça a relação e não complique. Não pode nunca ser uma decisão baseada num impulso e na paixão, e sim definida por uma reflexão de todas as alterações que surgirão.

É importante que vocês percebam que este momento chegou e juntos analisem quais são as possibilidades de que dispõem. Se essa decisão for tomada num momento de "crise de saudade", com certeza haverão arrependimentos depois.

Este é um passo muito importante na relação e por isso os dois precisa estar de acordo e se sentindo confortáveis para andarem juntos na mesma direção.

DICA 1: Diálogo aberto em que cada um expõe seus medos, dúvidas e responsabilidades na mudança é essencial!

DICA 2: Nada de decidir num momento de saudade, essa decisão é traiçoeira e FRÁGIL.


ESTE É O PRIMEIRO POST DE UMA SÉRIE SOBRE O MESMO TEMA, FIQUEM LIGADOS!

domingo, 13 de novembro de 2011

Cuidados... [para os homens!]

Este é um post em auxílio às mulheres e especificamente para os homens!

Deixando claro que não estou generalizando, pois sei que existem exceções tanto femininas quanto masculinas para os exemplos que trarei aqui. Mas estou escrevendo pela constatação recorrente do tema em minhas conversas com diversas mulheres através do NAD (para quem quer conversar: namoro_distancia@hotmail.com).

Uma relação para existir, seja ela qual for, é uma via de mão dupla. Damos e precisamos receber. É claro que existem aqueles argumentos do tipo: "o verdadeiro amor é desinteressado, não espera em troca"... OK! Isso fica lindo para novelas, filmes e afins, mas a vida real é bem diferente. 

Então não dá pra acreditar que um só pode bancar o relacionamento, porque este "um" está na relação para ser dois. Para que outro alguém o complemente (não o complete) e quando não recebe de volta o mesmo cuidado, fica uma sensação chata de frustração. Depois de um tempo a insatisfação com o relacionamento fica tão grande, que o final pode ser a única solução.

POR QUE ESTOU FALANDO TUDO ISSO???

Homens! Sei que pra vocês existem coisas que são "detalhes", mas será que são mesmo? Nós mulheres somos apegas aos detalhes! Nós gostamos daquele sms carinhoso no meio do dia, curtimos uma ligação no meio da noite só pra ouvir um "amo você", gostamos de comemorar TODOS os meses de namoro, amamos surpresinhas e coisinhas "bobas". Somos assim! 

E vocês? Completamente o oposto. Pra vocês muitas dessas coisas é bobagem e quando nós reclamamos, vocês simplesmente acham que somos exageradas e não olhamos TODOOOOOO o resto que vocês fazem por nós e demonstram o amor muito mais (esse é o principal argumento!). Nós sabemos e reconhecemos os atos de amor, mas para nós existe outras coisinhas importantes também.

Num Namoro à Distância (NAD) isso se torna ainda mais INTENSO! Pela distância a insegurança aumenta em certo sentido e a necessidade de atenção redobra. Então HOMENS: fiquem atentos aos sinais que damos! Precisamos de ligações, mensagens... Precisamos saber que vocês pensam em nós, que vocês sentem saudade. 



Alguns homens são do tipo:  liguei hoje, mandei mensagem hoje, vale por uns dois dias...Mas NÃO vale... Todos os dias precisamos de pelo menos uma gota de carinho, para que nosso tanque não fique vazio...

Sei que vocês homens são meio "desligados", mas procurem se ligar mais em detalhes, que coisas tão importantes pra nós, ainda que não sejam pra vocês.

E mulherada: busquem relevar coisas que são pequenas demais, mas não deixem as necessidades de vocês de lado, pois se deixarem chega uma hora que o relacionamento fica insustentável. Nada como um bom diálogo para ajudar a resolver os problemas diários.

ATENÇÃO:
Relacionamentos que tem a distância como fator, precisam de CUIDADOS em dobro!

Fica a dica de hoje para vocês homens! E minha super identificação com vocês mulheres!

sábado, 5 de novembro de 2011

Tudo começou de uma maneira inusitadíssima!

Olá, sou Ana Priscila, tenho 22 anos e uma história linda para contar. Tudo começou de uma maneira inusitadíssima, é engraçado lembrar até. Hoje mesmo estávamos nos falando no cel e lembramos disso, a forma como nos achamos.. pois realmente a gente tinha tudo para não ter se encontrado.



Nossa história começa com uma grande paixão que nos une: O Futebol! Sim, somos torcedores fanáticos. Mas o problema é que torcemos para times diferentes e pior que isso, times rivais. Sou Colorada e ele, infelizmente, é gremista. Diz ele que somos o "gre-Nal" do amor, meu amor é uma figura. Mas vamos pro início da história: Uma bela madrugada insone, em que eu estava sem sono e sem o que fazer, resolvi entrar na comunidade do meu time no Orkut (na época que o Orkut ainda era legal), coisa que eu costumava fazer quase todo dia... Só que nessa madrugada a comunidade estava muito parada, então resolvi ir para outra. Eu entrava bastante na comunidade do Cartola FC, mas também não havia nada interessante lá, então, como eu membro da comu do Cruzeiro, resolvi ir lá. Nunca tinha participado de nenhum tópico lá, mas naquele dia eu fui. Entre tópicos e tópicos, vi um que estava sendo muito movimentado... o nome do tópico era "medo do Grêmio". Quando entrei vi que o criador do tópico falava que estava com muito medo do Grêmio, pois o Grêmio ia detonar com o time no jogo do dia seguinte e ainda dizia "realmente somos as marias" ahahahahahah.. Acho que já deu p perceber que não era um cruzeirense falando, ne? Não era mesmo, era então, o meu futuro namorado que havia invadido a comunidade, se passou por cruzeirense e estava azucrinando os membros. Muito xingado ele foi, por todos ali... e eu, como boa colorada que odeia o grêmio, comecei a xingá-lo também e postar musiquinhas que o Inter fez para avacalhar o grêmio.

Ele insistia dizendo que era cruzeirense, e eu disse que ele se revelaria quando eu falasse do Inter.. Pra surpresa, ele não falou nada e foi expulso da comu. Porém, alguns minutos depois, antes de sair da net, eu olhei a minha página inicial e vi que ele tinha deixado um convite pra mim dizendo: "macaquinha (que é como os gremistas chamam os colorados), tu me xingou mas eu te perdôo só porque tu é muito gata!". Gente, que cara de pau, ne?

Então eu o aceitei e deixei o recado: "Gremista puto, não me adicione mais, pois não vou te aceitar!". Para minha surpresa, no dia seguinte, havia novo convite dizendo: "esqueçamos a diferença de times e vamos ser amigos". E eu novamente aceitei para deixar recado e exclui, mas disse: "não quero sua amizade, pára de me add". E assim ele ficou mandando muitos convites e eu sempre negava, ate que ele deixou o msn e pediu p eu adicionar, assim poderíamos nos falar melhor e eu tiraria a má impressão, pois ele queria ser meu amigo. Então, pelo cansaço, cedi.

Adicionei e alguns dias depois ele ficou online e veio falar comigo. Lembro desse momento muito bem que ele disse: “Oi colorada, até que enfim, hein.. como vc é difícil, mas eu sou do signo de escorpião.. sou persistente!”



E daí começamos a conversar civilizadamente, ele me disse morar em São Leopoldo - RS.. normal, gremista geralmente é gaúcho, assim como Colorado.. só que eu sou uma Colorada diferente, moro em Manaus - Amazonas. hahaha Ele assustou, ne... Afinal, uma colorada de Manaus, pensou que eu era gaúcha, mas isso não nos impossibilitou de começar uma amizade.

Então nos falávamos todos os dias pelo msn, sempre quando eu chegava da faculdade.. as horas falando com ele passavam e eu nem percebia, até que um dia ele pediu pra me ligar, graças ao santo Infinity da Tim. A partir desse dia, ele me ligava todos os dias.. sempre! E fui percebendo aos poucos que estava ligada a ele, sentindo algo diferente.. eu pensava nele várias vezes por dia, sentia falta de falar com ele e quando ele me ligava meu coração batia forte.. mas eu não falava nada.

Pra minha surpresa um dia ele disse que precisava me contar uma coisa, fiquei meio nervosa com o que poderia me contar, mas ele disse "Ana, eu penso em você demais, não sei como isso ta acontecendo, mas você tem mexido comigo de uma maneira que até me assusta.. nunca te vi, ou te toquei, não quero confundir as coisas, sei q você deve me ter apenas como um amigo distante, mas eu acho que to apaixonado por ti e te queria pra mim".. ai gente, quando ele falou isso meus olhos brilharam e se encheram de água.. eu também sentia a mesma coisa e falei pra ele do que sentia também.

Daí começamos a agir diferente, nos tratávamos como amor.. sms no cel, ligações várias vezes por dia.. até que num dia que eu ia numa festinha na casa de uns amigos, ele ficou chateado e meio que brigou comigo.. fiquei triste, afinal, ele não podia ficar com raiva se não tínhamos um compromisso.. e quando eu tava nessa festa ele me ligou e disse: “Amor, pode parecer loucura mas eu to disposto a tentar, você quer namorar comigo?” 

Eu não sabia o que dizer, eu queria muito dizer sim, mas a situação me assustava.. falei pra ele de tudo isso e ele me disse: “mas pra mim, distância não é nada perto do que to sentindo. Se você não quiser eu vou entender, mas se você topar, eu prometo que farei de ti a mulher mais feliz desse mundo e tu nunca vai te arrepender da tua decisão.” Eu não podia negar, ne? Aceitei! Aceitei meio receosa, mas o máximo que poderia acontecer era não dar certo. Mas deu! Damos certíssimo.. a gente briga as vezes, afinal, é difícil controlar o ciúme e a segurança, mas logo voltamos atrás porque não sabemos mais viver um sem o outro, mesmo que distantes.

Hoje completamos 1 ano de namoro, hoje mesmo, 31 de Outubro de 2011.. naquela madrugada do dia das bruxas de 2010, eu disse um sim inseguro, mas agora eu vejo que foi o melhor sim que eu ja disse na vida. Em todo esse tempo tentamos nos ver algumas vezes, mas por conta do trabalho dele e da minha faculdade, foram 10 meses que esperamos até o nosso primeiro encontro. As promoções aéreas só rolavam em minhas semanas de prova ou que ele não tinha nenhuma folga prevista e ponte aérea Manaus - Porto Alegre é meio carinho. Algumas vezes brigamos e terminamos, por conta da distância, ate que eu decidi, com ou sem falta na faculdade, eu vou até la.. sei que ele não virá agora, então eu vou. E fui!

Além do mais ir pro Sul, pra mim, não é nenhum sacrifício. Adooooro.. fui várias vezes antes de conhecê-lo! Falei com meu pai que prometeu me ajudar.. então eu e o Ricardo rachamos a passagem, papai comprou a ida e ele a volta e a mamãe ainda me deu algum dinheiro para levar e eu fiquei prestando serviços administrativos para uma empresa de um amigo do meu pai para ganhar dinheiro pra levar também. Pronto! Grana não era mais problema.. Fiquei 15 dias la com ele! Quando eu tava chegando lá, que o avião tava sobrevoando Poa eu pensava: daqui uns 15 ou 20 minutos vou estar frente a frente com o homem da minha vida. Como será que vai ser a nossa reação? Será que ele vai gostar de mim? Ao sair na porta de desembarque do aeroporto Salgado Filho ele estava lá, lindo, com um sorriso enorme pra mim.. veio até mim, me abraçou bem forte.. meu sorriso se abriu e minhas lágrimas queriam escorrer.. mas eu me segurei, afinal era um momento de alegria.. a família dele estava lá; mãe, irmão e cunhada.. que vergonha! Mas todos foram tão simpáticos comigo q me senti bem. Fomos para a casa dele, os primeiros momentos são tensos.. o nervosismo, a expectativa.. chegamos la, era inicio da madrugada.. um frio horrível em Poa.. ele levou minha mala pro quarto e começamos a conversar, ate que ele me abraçou e disse: “Amor, eu te amo muito.. e nem acredito que tu ta aqui. Parece um sonho!” Não agüentei.. minhas lágrimas escorreram e eu disse baixinho: “eu também te amo, atravessei todo o país por causa tua..” e aconteceu o primeiro beijo com todo aquele clima romântico.. maravilhoso, delicioso, magnífico e arrebatador.. nos amamos muito, dormimos juntinhos de conchinha e acordei ao lado do homem da minha vida.. aquilo pra mim era inexplicável!

E assim passamos 15 dias de lua de mel, tivemos umas pequenas brigas, por conta de ciúme meu.. mas ele sempre tava ali me dando carinho, me mimando, dizendo que me amava.. Na volta, não contivemos as lágrimas.. foi muito choro; meu, dele, da mãe dele (a propósito minha sogra é uma amada que me tratou como filha), da vó dele e ate da cadelinha da família.. ahahah Ele me deixou no aeroporto em cima da hora do vôo, por pouco não perdi.. então ele disse pra mim: “você vai agora, mas não é um adeus.. estaremos juntos em breve e pode ter certeza que você vai, mas leva junto com você o meu coração.”



Faz 2 meses que voltei de lá, agora mais do que nunca estamos apaixonadíssimos e certos do que queremos, irei novamente dia 28 de Dezembro passar o reveillon e as férias de janeiro.. volto só dia 15 de fevereiro e temos planos, estamos noivos agora.. e vamos nos casar logo após eu concluir minha faculdade, dentro de 1 ano e meio.. o q para alguns parece muito, para nós, 1 ano e meio é um curto tempo perto da vida toda que queremos e vamos passar um com o outro. Nós somos mais uma prova de que DISTÂNCIA NÃO SIGNIFICA NADA QUANDO ALGUÉM SIGNIFICA TUDO PARA VOCÊ. Acreditem, se pode ser feliz num NAD sim, porque as dificuldades acabam servindo de fortalecimento para um amor verdadeiro. Eu te amo, Paulo Ricardo Tang.. obrigada por há 1 ano me fazer a mulher mais feliz do mundo!

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Presentinho

Esse quadro foi um presente do @RafaelBrazeiro para sua amada @JsscLrss...uma forma de se fazer presente, apesar da distância! Fica a Dica!

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Tudo começou...

 A minha história de amor começou quando resolvi entrar numa comunidade chamada: Esperando no Senhor- Kairós onde vários jovens solteiros (ou não) também participam. Logo fui conhecendo algumas pessoas, fazendo amizades (sim isso é possível) e um dia uma dessas amigas virtuais me falou que existia uma chat do msn onde toda galera costumava conversar. Então adicionei o chat e comecei a me entrosar com o pessoal. 

Vários meses passaram até que um dia, um carinha entrou no chat e começou a conversar com o pessoal e começou a perguntar onde todos moravam e quando eu falei que era de Salvador, ele pediu pra me adicionar no msn porque ele também era baiano, de Feira de Santana (cidade que fica a mais ou menos 2h daqui) achei legal já que a grande maioria do chat mora em São Paulo. Mas logo fiquei sabendo que ele também residia lá.



Meses se passaram e nossa conversa não saia do “oi, tudo bem?”, mas pra minha surpresa começamos a conversar horas e horas. Sempre ouvir dizer que o amor acontece de repente e foi o que aconteceu! Não dava pra sentir o tempo passar quando conversava com ele. Era incrível o quanto tínhamos coisas em comum! Cada vez que conversávamos sentia que havia alguma coisa brotando. O medo surgia junto com esse sentimento, afinal não nos conhecíamos. Ele passou a dizer pra eu não me prendesse, por que não podia me dá segurança nenhuma devido a distância, mas q ele estava se esforçando pra vir me conhecer pra conversarmos pessoalmente.  Eu dizia pra não se preocupar, pois só estávamos nos conhecendo.

Passou um tempo e ele pediu meu telefone. Para minha surpresa me ligou no outro dia, e duas vezes! Cada vez mais íamos nos apegando,e sem perceber estávamos namorando (sim, não foi feito nenhum pedido oficial, mas nem precisava). Meses foram se passando até que no dia 2 de março ( aniversário dele) e saímos pra comer acarajé! Eu fui com uma comitiva de pessoas , afinal não podia ir sozinha e ele foi com um amigo dele. Qual a primeira coisa que eu fiz quando o vi? Dei aquele abraço mega apertado! E lá fomos nós comer acarajé! Depois fomos pra casa de uma amiga e conversamos! De repente ficamos em silêncio e o momento mais maravilhoso aconteceu! Foi um beijo bem tímido, mas foi perfeito! No outro dia fomos a praia, e eu ia percebendo a cada olhar, conversa e carinho que eu tinha encontrado a pessoa certa.

Logo chegou o momento dele ir embora, mais eu tinha a certeza que íamos nos encontrar de novo. Ele voltou pra Sampa e a nossa rotina voltou ao normal. Horas no telefone, sms, msn. Meses iam passando e a saudade ia crescendo cada vez mais. Infelizmente demoramos quase seis meses para nos reencontrar. Mas foi perfeito!O segundo encontro foi melhor por que já podíamos sair sozinhos, afinal ele não era mais um estranho. Conheci alguns amigos dele daqui de Salvador, ele conhecendo os meus, enfim fomos entrando no mundo um do outro.  

Chegou o dia de ele ir embora, e fui murchando. Fomos a igreja, saímos, mas eu não tinha ânimo pra nada. Ele repetia toda hora: ”ei, vou voltar não fica assim !”, mas eu era incapaz de controlar a tristeza que ia tomando conta do meu coração. A hora dele ir chegou e não me segurei. Desabei no choro, nos abraçamos e ele foi embora. Tomei um susto, por que quem me conhece sabe que não sou de chorar. Nesse dia, eu tive mais certeza do amor que eu sentia por ele.



Estamos juntos a 11 meses, e temos muitos, mais muitos planos pro futuro. A saudade é imensa, mas tomamos muito cuidado para não fazermos besteira por conta da saudade, pois qualquer passo errado pode estragar nossa relação. Somos mais que namorados, somos amigos, parceiros, cúmplices. Dividimos bons e maus momentos, altos e baixos, segredos e tudo mais. Não consigo me ver no futuro sem ele ao meu lado.  Só posso dizer que ele foi a pessoa certa, no chat certo! Dizem que não existem contos de fadas, mas de alguma forma vivemos um! E já chegamos no felizes pra sempre! Enfim, essa é a nossa história, mas ela não acaba aqui, afinal temos o futuro todo pela frente...

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Minha história de amor começa na adolescência...

Minha história de amor começa na adolescência, na época do colégio ainda, quando eu e meu amor morávamos na mesma cidade. A gente se conheceu no colégio e logo depois de nos conhecermos começamos a namorar.




Meu pai morava em Salvador (SSA) e eu e minha família em Santo Antônio de Jesus (SAJ) (190Km) , e o meu pai  desejava muito unir a família de novo ele já não suportava ficar longe, foi aí que ele teve a idéia de levar eu, minha mãe e meu irmão pra Salvador.

Viajei pra Salvador com meu amor pra uma festa que acontece todo ano Festival de verão, e quando eu cheguei lá meu pai me deu a noticia de que eu não iria mais voltar pra SAJ que eu ia ficar em SSA já, e que eu me despedisse do meu namorado. O desespero foi tão grande! Eu não sabia o que fazer, meu pai me pegou de surpresa, eu só fazia chorar, implorei tanto pra voltar pra SAJ com meu amor, pra ficar mais um tempinho com ele e acabei sendo atendida.

Quando eu de fato vim pra Salvador, sofri muito, chorei muito eram muitas incertezas, e havia muita gente pra dizer que não ia dá certo, que tínhamos apenas 17 anos (idade) e 5 meses de namoro que a imaturidade ia atrapalhar. Quanto mais me falavam que não ia dá certo mais vontade eu tinha de lutar e mostrar que o amor vence sempre, eu sabia que fácil não ia ser, mas eu queria que desse certo mais do que tudo.

No começo foi complicado. Dependíamos dos nossos pais, pra liberarem a viagem, passamos por muitas dificuldades e olha que nem é tão distante assim: 190Km, 2hrs e meia de viagem, mas chegamos a ficar 2 meses sem se ver, foi tão angustiante a saudade a espera...

Hoje temos  6 anos e 1 mês de namoro e 4 meses de noivado, e ainda moramos nos mesmo lugares ele SAJ, eu SSA, passamos por dificuldade, atribulações, muitas lágrimas, encontros e risos, despedidas e choro, saudade, insegurança, mas se me perguntarem se valeu a pena?? Se não seria mais fácil ter terminado e conhecido alguém da minha cidade? Eu digo que viveria tudo isso 1000 vezes se fosse possível, e que o amor verdadeiro pode parecer Clichê, mas supera tudo, qualquer distância física, se os corações estiverem sintonizados nada importa.





quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Recife e Salvador: uma história de amor

O mais belo das histórias de amor é o inesperado que elas trazem consigo. A gente nunca sabe que vai encontrar o amor naquele dia, naquelas circunstâncias, daquele jeito...mas ENCONTRA!

Comigo não foi diferente...eu encontrei o amor de forma inesperada, sem planejar e até sem desejar. Entrei num desses sites de relacionamento, chamado “Amor em Cristo”, eu sou evangélica e fiquei curiosa quando vi a propaganda no Orkut. Confesso que sempre achei esses sites o cúmulo do desespero em encontrar alguém, mas queria ver qual o perfil de pessoas utilizava o site.

Como não queria me expor, inventei um nome falso e não coloquei foto. Fiquei fuçando o site e olhando perfis, até que um moreno lindo me chamou atenção. E pode parecer estranho, mas o que me chamou atenção nele foi o fato de que ele afirmava gostar de ler! Coisa que poderia passar batido pra muita gente, mas que pra mim foi essencial!

Dia do primeiro beijo, na praia de Salvador (22/02/2010)


Mandei uma mensagem pra ele e recebi a resposta no dia seguinte. Só que o engraçado é: como eu não pagava, não podia ler a mensagem dele. Ele por sua vez [isso eu descobri depois], também não pagava e não lia minhas mensagens. Eu mandava, ele respondia e nenhum dos dois lia.

Até que um dia... Pra ser exata, no dia 02 de janeiro de 2010. Eu estava solteira há um ano exatamente. No dia 02, entrei no bate-papo do site, confesso que minha esperança era encontrá-lo por “acaso” e não é que ele estava lá?! Trocamos MSN e já na primeira conversa passamos horas, a primeira impressão foi mais que boa. Realmente havia algo brotando em mim.

As conversas foram acontecendo e nos demos conta de que não apenas tínhamos muita coisa em comum. Mas em nós dois havia um sentimento nascendo. Só que, e a distância???? 839km nos separando. Eu de Salvador-Ba e ele de Recife-Pe. (Escrevi até um poema sobre isso, para ler clique aqui: 839km). Ele, muito mais racional que eu, decidiu se afastar e numa conversa no MSN disse que não tinha como dar certo, que era melhor pararmos. E saiu! Eu fiquei arrasada, chorei muito, não queria me afastar. Mandei um recado no Orkut dizendo: “prefiro a incerteza do futuro ao seu lado, que a certeza de sua ausência no presente”.

Segundo encontro, Semana Santa em Aracajú
A decisão de se afastar só durou dois dias, depois eu fui saber que ele não teve coragem de me excluir do MSN dele e sempre entrava, me via online e não falava, morrendo de vontade! Rsrsrs.

Bem, ele foi até Salvador me conhecer. O primeiro abraço foi inesquecível, eu tive certeza de que queria ele pra mim e pra sempre! Depois de muito conversar decidimos começar o namoro. No dia 27 de fevereiro de 2010.

Vivemos todos os altos e baixos de um namoro a distância. Lutando diariamente contra a saudade, os medos e as incertezas. Ele foi me ver algumas vezes, eu vim pra Recife conhecer a família dele e os amigos. Nosso namoro se tornou forte, firme e com planos futuros. Até que não dava mais para suportar a distância. Algo precisava ser feito, ou eu ia pra Recife, ou ele ia para Salvador.

Eu vim! Vim trabalhar aqui e construir uma vida juntos! Ainda não casamos, mas temos planos em comum e isso é o que importa. Espero em breve trazer a notícia do nosso casamento. E dizer que: o amor vence todas as barreiras! É possível viver uma linda história de amor apesar da distância… Beijos!

domingo, 16 de outubro de 2011

A História do BLOG

Alguns de vocês podem se perguntar quem organiza o blog, o Twitter ou o Facebook do Namoro à Distância e por que faz isso. Eu, Fernanda [@FeFriederick], iniciei o Twitter do @NamoroDistancia, por uma necessidade pessoal em compartilhar com outras pessoas o sentimento da saudade e das dificuldades em viver um amor à distância. A partir do Twitter veio o MSN e pelas conversas amizades surgiram. O blog então nasceu de um grupo de apaixonados com algo em comum: a distância dos seus respectivos amores. Então por sugestão e insistência de seguidores fiéis eu resolvi começar o blog!

Numa de nossas deliciosas conversas no MSN (namoro_distancia@hotmail.com) os seguidores começaram a desejar e sugerir a criação de um espaço só nosso, o nosso “cantinho”. Lugar onde poderíamos desabafar, achar dicas e sugestões, nos declarar e falar da nossa história. Então o BLOG começou! E aqui estamos, um pouco mais de um ano depois, com muitas histórias já contadas, muitas pessoas ajudadas e muito ainda o que fazer por corações apaixonados que sofrem com a distância.

Tudo isso começou por que eu também tenho uma história de amor à distância, que será o próximo post do blog. Então fiquem atentos, eu finalmente irei me revelar um pouco mais. E acho que vocês irão gostar da história de amor.

Quero agradecer aos meus queridos followers e amigos que me ajudam a tocar esse barco e são motivos de inspiração diária: Rafa, Luanda, Thabata, Brenda, Carol e todos que já enviaram sugestões, dicas, textos e histórias ao “nosso cantinho”. MUITO OBRIGADA!

sábado, 1 de outubro de 2011

CONTOS DE FADAS

A cena perfeita, o casal perfeito e o “felizes para sempre”! Muitos de nós já imaginamos isso ao menos uma vez na vida. Uns acham absurdo ter esse tipo de sonho, outros cultivam esses pensamentos desde pequenos. Diria que as mulheres são mais inclinadas a este tipo de sonho, pela liberdade em acreditar no príncipe encantado e contos de fadas, aos homens esse universo nunca foi aberto. De qualquer forma, ainda os homens sonham em achar a mulher ideal: gostosona, inteligente e boa de cama, mesa e banho!

PARA TUDO! Isso é possível??? Me adianto a dizer a vocês: NÃO! Calma, eu não sou e nunca serei pessimista, nem sou do tipo que odeia romances e histórias de amor, MUITO PELO CONTRÁRIO: eu me defino como romântica incorrigível. Amo histórias de amor, amo romance, choro com filmes, livros e até propagandas de margarina (sem exageros, na TPM, que fique BEM claro!!!). Eu sempre sonhei e acreditei em contos de fadas. Esperei anos e anos pelo meu príncipe encantado. Mas descobri, depois de muitas lágrimas, que ele não existe.

Por experiência própria posso afirmar com convicção: CONTOS DE FADAS SEMPRE SERÃO CONTOS DE FADAS! Eles inspiram, dão aquela sensação quentinha no coração e te fazem sonhar. Enquanto o papel deles for apenas esse, tudo ótimo. Mas quando começamos a buscar viver os contos de fadas, começam nossos problemas.



Quando iniciamos um relacionamento estamos iniciando com um ser idealizado. Você enxerga todas as maravilhosas qualidades daquela pessoa e minimiza todos os defeitos, mas isso não dura para sempre. Quem busca por contos de fadas nos relacionamentos reais, fica sempre se sentindo frustrado quando se depara com um homem ou uma mulher de verdade. Não um príncipe ou uma princesa. Não existe um “felizes para sempre” sem uma conquista diária da satisfação em ser um casal. E ser um casal é um desafio constante, consiste em flexibilidade, paciência e concessões. Alguém TEM QUE CEDER! Essa é a verdade. Mas quantos realmente estão dispostos e isto?

Um homem real faz xixi na tampa do vaso, esquece as datas comemorativas, ronca, tem suor, fica doente, não é romântico 100% do tempo, é bagunceiro, deixa roupas espalhadas, briga, etc. Uma mulher real tem TPM, chora sem motivo, sempre diz que não tem roupa, liga mil vezes no mesmo dia, manda mensagens melosas, fala sem parar, cobra detalhes, gosta de compras (roupas, livros, cd, qualquer coisa, dependendo do hábito, mulheres não compram apenas ROUPAS! #ficaAdica), etc.

Quem já leu algum conto de fadas em que o príncipe ronca e não deixa a Cinderela dormir? Ou uma Rapunzel que se entope de chocolate e chora porque o príncipe chegou 10 minutos mais tarde do horário? CONTOS DE FADAS SEMPRE SERÃO CONTOS DE FADAS! Muito distantes da realidade.



E o melhor disso tudo, é que o AMOR baseado na realidade, supera todos esses probleminhas diários e permanece. O conto de fadas termina no primeiro choro sem motivo ou primeira gota de xixi na tampa. Fica a dica gente! Amor real é bem melhor do que fadas, mágicas e promessas de felicidade sem fim.

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Depoimentos de Seguidores e Leitores (1 ano de blog!)

Palavrinhas de alguns leitores do BLOG "Namoro à Distância" que comemora nesse mês de setembro UM ANO de existência!


Acho que cada um precisa de ajuda, de um jeito diferenciado... Cada um vive a vida de um jeito, cada um tem suas questões, seus medos, suas dificuldades! Quando você começa em um NAD fica totalmente perdido quando não viu situações parecidas, não sabe o que fazer como agir... Eu ao menos era assim, pena que eu não encontrei esse blog um pouco antes; um pouco antes de o meu NAD chegar ao fim! Talvez, com alguns conselhos, algumas ideias e até mesmo histórias de vida que a gente vê por aqui, teria sido tudo mais fácil... Conheci na verdade o twitter primeiro, depois o chat do msn, e logo depois criamos o blog, é.. Criamos porque eu tenho algumas participações aqui rs. Conheci essas pessoas em um momento complicado da minha vida, eu sentia falta de uma pessoa, e sabe... Aproximar-me de gente que vivia a mesma situação que eu (não de separação, mais de um NAD) foi tão inspirador pra mim! Ver todas essas pessoas, até mesmo poder ajudar com essa minha história complicada de vida! Era engraçado, ver as pessoas me chamando no msn pra me pedir conselhos, porque depois de um tempo, todo mundo aqui viro uma família, somos pessoas com a mesma intenção, a mesma ideia, o mesmo amor! Essas pessoas me ajudaram, e me ajudam até hoje, e eu sou muito feliz por poder ajudar também! Agradeço muito a Fe por todos os conselhos, todas as conversas, as horas ouvindo meus desabados... obg mesmo, já se tornou uma amiga pra mim! Já faço parte dessa família a mais de um ano, e apesar de não fazer mais parte de um NAD eu JAMAIS vou abandonar essas pessoas. Obg a todos vocês! 

@LuandaBarbosa 


Foi muito bom, conhecer o blog do namoro a distância. Estar em contato e ler histórias de quem está no  mesmo barco que eu,de certa forma me dá forças pra suportar a falta de meu amorzinho.Os posts sempre me encorajam a seguir em frente, pois não existem barreiras pra um amor verdadeiro.Parabéns para todos os casais que acreditam num NAD!!Essa comemoração é nossa!

@lindicethabata

Nosso Namoro à Distância ...
Não tenho muito o que falar, conheci o blog esses dias... e na realidade comecei a ler pq amo histórias de amor à distância e tal. ‘Sério, tipo depois que comecei a ler o blog passou um pouquinho o medo de viver uma história assim. Não posso entrar muito em detalhes pq não é nada certo ;D mas assim qe for eu conto tudo ! É isso ai ... sem muitas palavras, amei o blog ‘
@JanaiC_

Assim como todos os que namoram a distancia, no inicio eu também tinha duvidas e medos. Encontrei no pessoal do Nad uma maneira de compartilhar isso e saber que não estou sozinho nessa barca, parabéns por um ano de existência alegrando e trazendo esperança aos nossos corações apaixonados.
@RafaelBrazeiro